15 de nov de 2008

. . . E AS CICLOVIAS ?

Olá amigos ... Durante a campanha política ouvimos de tudo. Temos a impressão de que nada foi esquecido. Ciclovias também foi assunto lembrado, apresentado e até debatido (de novo). Nossa cidade de vez em quando ainda é citada por alguém aqui ou alí, como a "Cidade das Bicicletas". E era ! Não é mais. Por consequência lógica TERIA que ser conhecida, também, como a "Cidade das Ciclovias". Nada mais natural. Se nossos administradores, um govêrno após o outro, tivessem trabalhado numa espécie de "sequência ininterrupta" no planejamento e criação de ciclovias para facilitar a mobilidade dos ciclistas com maior segurança, hoje o assunto seria de fácil tratamento. À próxima administração caberia, tão somente, apurados os pontos para expansão das ciclovias, decidir o início de "mais uma fase" dessa obra e determinar sua execução. Só que não é assim. E sabemos porque. O senhor Carlito Merss prefeito eleito de Joinville, caso estejamos certos, falou não faz muito, que circulando atualmente por todos os pontos de nossa cidade devemos ter pouco mais ou pouco menos de 40 mil ciclistas. Bem, êles circulam, não exatamente por todos os pontos. Isso é otimismo demais. Certos "pontos", não dá nem prá pensar em bicicletas. NÃO HÁ ESPAÇO para os ciclistas que não tem como deveriam ter, os direitos à acessibilidade garantidos. Não há orientação e NÃO HÁ RESPEITO. Êsses pontos os ciclistas devem evitar. É recomendável não insistir. O triste da "coisa", é que olhando o assunto de tráz para a frente, vemos uma grande injustiça. Os ciclistas que faziam por merecer a atenção administrativa de Joinville num primeiro momento, foram preteridos, esquecidos. Os empresários das empresas de transporte coletivo e seus ônibus, que vieram depois, bem depois dos ciclistas, foram prestigiados, favorecidos. Ficaram com a preferência da atenção administrativa municipal. Êles tem os seus "CORREDORES". E os ciclistas ? Bem, êles agora tem uma boa notícia que chega com mais vitalidade dando conta de que o governo federal já vem buscando e vai incrementar, ainda mais, o propósito de seguir incentivando alternativas para facilitar o "ir e vir" dos brasileiros. Nesse sentido, o Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, Luiz Carlos Bueno de Lima, informou que já foram investidos em ciclovias no país, 15 milhões de reais. Completou o informe dizendo que existem plenas condições para, no próximo exercício, investir cerca de 200 milhões de reais. A expansão e uso de ciclovias nas cidades é prioridade e intenção declarada do govêrno federal. Bom para o prefeito Carlito Merss (PT), que tem "CICLOVIAS" em seu Plano de Govêrno. Ótimo para a cidade, excelente para os ciclistas. Mas... tem um "probleminha" aí que pode complicar nossa vida: Sabe àqueles "certos pontos" mencionados pouco antes ? A maioria dêles não oferece, salvo estudo especializado, condições para criação e uso de ciclovias... Agora é esperar prá ver...

2 comentários:

Leila disse...

Olá senhor Luis Gonzaga,sou sua ouvinte de todos os dias.
Que alegria poder entrar em contato com o senhor.
Tenho um comentário a fazer.
Que pena seu Luis que os governantes de nossa cidades enchergão tão pouco,estou falando das prestadoras de serviço contratadas pela prefeitura.
será que se ouvesse contrato direto dos funcionários,(limpeza)nós não tería uma economia imensa em nossos cofres?
Pois é um abuso o que cobrão por funcionário contratado para exercer serviços a escolas postos de saúde.
Temos que economizar,não é verdade?
Então vamos começar por esse abuso.
Desculpe o desabafo,um grande abraço.
Cirlei

Leila disse...

Seu Luis,sobre as ciclovias,isso não devería ser apenas um projeto e sim uma realidade muito antiga.
Bicicleta é tudo de bom e não polui o meio ambiente.Vamos embarcar nessa.