22 de mar de 2009

BLOGS: VINTE MILHÕES POR DIA =

Olá amigos . . . O mundo das comunicações. Do "panfleto" que corre a cidade ou os bairros nas mãos dos distribuidores, ... à mais sofisticada, inteligente e admirável ciência de comunicar. Pequenos livros e revistas de bolso ou de vários outros formatos, jornais igualmente diversificados, estão ao nosso alcance diariamente seja em nosso domicilio, local de trabalho ou por onde quer que andemos. E os telefones ? Maravilhas que mostram com clareza só um dos muitos caminhos do incrivel avanço e modernidade da eletrônica. Êles estão fantásticos ! Carregam em si mesmos, além da finalidade de ouvir e falar, um conglomerado eletrônico de poder inacreditável. Os telefones de nossos dias nos colocam frente a frente com qualquer pessoa que queira aceitar nosso contato onde estiver. E podemos até nos ver. Não importa onde estejamos. E o que dizer do rádio de nossos dias. Das emissoras de rádio AM ou FM. Àquelas de força financeira, com qualidade no ar e no trabalho abrangente, interno e externo, interessadas em programação de bom nível e comunicação aprimorada, de profissionais legítimos, aptos, agradáveis e persuasivos na área de atuação, tem e até por justa razão e pleno merecimento, de contar a seu favor com a maior fatia da audiência. Mas êsse resultado buscado com planejamento e insistência, é sério demais. Exige cuidado, mais que isso, vigilância diária para que o trabalho de boa recepção mantenha o nível e a preferência de sintonia. Se não fôr assim, entra em retrocesso. Volta ao ponto onde estava. Não pode negligenciar. Para acrescentar, tem que melhorar.Mas quem quer mais, é elementar, tem que oferecer mais... Em nosso país, não nos agrada absolutamente dizer, mas vamos lá ... uma comunicação, sem ser requintada, apenas com elevada qualidade informativa e musical, nem sempre é aquela que a maioria gosta. Sim, isso mesmo. Não deveria ser assim. Mas é ! Entre nós inverter valores é rotina. Muita gente nem se dá conta disso. E o que pensar das emissoras de televisão cujo poder econômico impressiona ? Bem, se querem mesmo melhorar, crescer, marcar sob pressão a evolução espantosa da eletrônica no mundo e seguir aperfeiçoando seu arsenal de equipamentos com a aquisição contínua de novos e modernos aparatos de força televisiva, tem mais é que manter a disposição de aplicar para melhorar. Isto até que vem sendo feito. O mundo digital já existe e não é de agora. Com êle a imagem de alta definição, quando perfeita, sem nenhuma distorção, é coisa de cinema de primeira grandeza. E mais: A comunicação, anda, corre, navega, voa. Está poderosa ! Dotada de recursos surpreendentes que, daqui há pouco, serão alcançados e superados. Isto porque novidades continuarão vindo, aparecendo. É o avanço de uma ciencia fantástica que não para. Segue em permanente criatividade e aperfeiçoamento. Usada para utilidade pacífica pessoal ou de massa em diferentes ambientes, só dará satisfação, prazer e alegria. O Som na moto, no carro, no caminhão, no barco, no iate, no navio ou no avião, é coisa extraordinária. O poder de compra, escolhe a qualidade. Nos veículos de propagação empresarial e promoção comercial, está sempre a melhor resposta para tantos quantos buscam difundir junto ao público sintonizador a eficiência de seus serviços, o primor de seus produtos, a prática popular de seus preços e a excelencia do atendimento. Seja panfleto, folder, banner, faixa, revista de diferenciado formato e conteúdo, jornais, rádio e televisão, todos, enfim, uns mais outros menos, tem condições de atuar propagando, promovendo motivando. Mas você sabia que hoje, entre todas as extraordinárias forças comunicativas do planeta, existe UMA INSUPERÁVEL ? Que TODOS os veículos de comunicação DEPENDEM dêsse poder para contato de parte à parte em âmbito mundial e que, na realidade de cada país, o veículo é sobretudo imprescindível não somente para comunicação de toda natureza, como também para entretenimento, ação profissional pessoal, empresarial, estudantil e de toda ordem ? INTERNET !!! É êsse o nome da fera ! A internet move, atualiza, acerta, abre e fecha negócios no mundo inteiro todo o dia e o dia todo. A internet, seja na sua empresa, comercio, escritório, consultório, presidio, hospital, igreja ou seja onde fôr, está presente e à disposição para servir de várias formas. Lá em cima, ao dar nome a este texto, escrevemos: BLOGS: VINTE MILHÕES POR DIA ! Na frase não está o mundo inteiro. SÓ O NOSSO PAÍS. Isso mesmo. Atualmente, quer queira acreditar ou não, o maior número de interessados de verdade LIGADOS em comunicação "indo ou vindo", isto é, mandando ou recebendo, ESTÁ NA INTERNET. Só no Brasil, TODO DIA, segundo atual e ótima reportagem na BANDNEWS, OS BLOGS são acessados VINTE MILHÕES DE VEZES (Por enquanto...). Isso mesmo: Só os blogs. Claro que as outras alternativas também são significativamente buscadas. Isso, evidentemente, valoriza ainda mais a comunicação via internet. Outra detalhe só para concluir: A internet nasceu para servir. Trabalha além dos dias úteis, aos sábados, domingos, feriados e feriadões (inclusive pontos facultativos). Serve a todos a qualquer hora, em qualquer dia, em todo lugar. Pelo impressionante número de acessos a cada dia e só para os blogs, sem inclusão das demais opções, não é difícil entender o porque da preferência crescente de muitas organizações empresariais pela propaganda via internet. Certamente os resultados tem sido convincentes, prá lá de animadores e seguem melhorando, repercutindo, ganhando força e preferência. Porque não experimenta ? Não é comunicação eficiente, útil, agradável e alternativa que defendemos ? Se é, ... tá tudo aqui. É só usufruir. Tá esperando o que ?

20 de mar de 2009

ZILNETE NUNES JÁ VOLTOU !

Olá amigos . . . Depois da ausência devidamente justificada em algumas seções da Câmara de Vereadores, Zilnete Nunes (PP), retorna e reinicia com normalidade suas responsabilidades legislativas. A cirurgia a que se submeteu, foi bem sucedida mas exige cuidados pessoais e distancia de escadas, movimentos bruscos ou apressados, entre outros excessos desnecessários que podem vir a comprometer com seriedade os procedimentos contidos e pacientes que devem nortear seus passos durante todo o período de convalescença e plena recuperação. Muito embora a cautela recomendada por sua médica, a vereadora já circula com normalidade pelos corredores legislativos, participa das sessões e comparece às reuniões programadas e que vão acontecendo pelos mais diferentes pontos da cidade. Na câmara, Seus trabalhos vão ganhando espaço na composição da pauta para encaminhamentos ou apreciação em plenário. Zilnete Nunes, segue empenhada na direção de dois projetos que sonha completar e aprovar para, sancionados, levar às crianças e idosos, amparo, bem estar, qualidade de vida. Guarda, ainda, entre tantas proposições em preparação, a firme decisão de construir, instalar e ativar em Joinville, um moderno e bem equipado hospital geriátrico para servir a cidade e toda região norte catarinense, com o estímulo e importante participação de seu marido, doutor Daniel Sulim, médico especialista em geriatria. Sôbre o aumento da tarifa de água e esgoto em Joinville, Zilnete Nunes já disse o que pensa: "Como representante da bancada do Partido Progressista (PP) no legislativo, mantenho-me fiel e leal ao consenso partidário declarado desde a campanha eleitoral. Por razões já explicadas e de domínio público, NÃO somos favoráveis ao aumento". Essa declaração da vereadora Zilnete fica ainda mais afinada com a expectativa popular, porque a afirmação dos mentores da empresa Àguas de Joinville, é de que a empresa vem vivendo tempos de tranquilidade, estabilidade, sucesso financeiro. Trata-se, portanto, de um organismo superavitário, que vem obtendo bons e animadores resultados e não depende, por certo, de majoração tarifária, ainda mais num momento econômico nacional e mundial difícil, absolutamente inoportuno, para discutir e apreciar assunto desta natureza. Em nossa cidade, concluiu a vereadora Zilnete Nunes, ... "o momento, é de reestruturação e estratégias administrativas, aperfeiçoamento, realizações e pronta execução das metas elencadas como primeiras ações do Gôverno Carlito Merss".

15 de mar de 2009

GUARAPUAVA E SUA GENTE (2) =

Olá amigos . . . Taí uma cidade que nos traz boas recordações. Não tem sido poucas às vezes que já nos surpreendemos pensando nela e em seu jeito de ser. Quanta gente querida, inesquecível, ajudadora. Todas, ocupam nossa lembrança e enchem nosso coração de saudade. EDÚ, um homem simples, bem do jeito do povo, poeta e cancioneiro popular tem, entre suas composiçoes, uma em especial que numa frase define nosso sentimento: ... "Guarapuava não te esqueço um só momento, guardo teu nome dentro do meu coração" ... Já escrevi, aqui, sôbre a "Pérola Do Oeste". Falamos de seu povo bom e de tantos queridos amigos. Dissemos alguma coisa sôbre uma pessoa, em particular, pelo seu jeito doce e amável de ser e viver. Ponciano Honorato de Araujo. Pai de família, responsável, amigo e de refinada educação. A mulher dêle, um esteio doméstico admirável. Olhando-a, víamos uma compleição que falava de fragilidade. Mas ali estava a força. O que tínhamos diante dos olhos era, isto sim, uma coluna de resistência interior inquebrantável. Familiares que dêles vieram, tem do que se orgulhar. Temos, nêles, "seo" Ponciano e Dona Marica", dois corações de ouro. Com um e outro, quando em Guarapuava, conversávamos todos os dias. Estavam sempre muito próximos. E continuam. Pouco depois do falecimento do "seo" Ponciano, sentindo falta dàqueles nossos "papos" sempre agradáveis, pegamos uma fôlha de papel e, em pensamento, começamos a escrever e a falar com nosso bom e saudoso amigo... Entre tristes e gratificados por tão belo convívio fomos dizendo . . .


P orque lamentar, quando temos tanto à agradecer ?
O s teus ensinamentos, vivem nos discipulos de teu cuidado ...
N ão há como deixar de sentir e ver nêles, a tua presença ...
C om cada um dos teus, ficou um pouco de teu olhar, teu sorriso ...
I mpossível não ver-te em teu filho, tuas filhas, teus netos ...
A migos ?
N a sublimidade de tua vida, fizeste muitos amigos ...
O teu pão e de tua família, ganhaste com dedicação, com dignidade ...


H onraste teu compromisso com Deus, a familia e a sociedade ...
O nde andaste, ficaram luzes de tua passagem e de teu valor ...
N as vicissitudes da vida, foste exemplo de força, fé e coragem ...
O uvindo sábios, aprendeste da vida para viver ensinando ...
R adioso, foi teu coração ...
A utênticas, tuas atitudes ...
T iraste das imperfeições e sacrifícios, lições para viver e vencer ...
O que recebeste, deste aos teus e aos que não eram teus ...


D eixaste saudade !
E não é uma assertiva passageira ...

A saudade, é de tua palavra, de tua ternura ...
R etrata, valoriza e mantém viva tua memória ...
A branda o sentimento de perda ...
U nifica teus filhos ...
J ustifica e pereniza o que sempre sentimos de ti ...
O R G U L H O ! Do esposo, do pai, do avô, do amigo ...


Se, de fato, conhecíamos seu coração e sua sensibilidade, podemos pensar e até afirmar, sem receio, que se êle pudesse ouvir ou ler, aprovaria cada palavra. Não era exigente. E no texto, aí em cima, não há ineditismo. Só expressões acessíveis e de domínio abrangente. É muito pouco prá quem, sem saber, sempre significou muito. De um coração assim, emociona recordar. Dá gôsto sentir saudade ! Luiz Vieira, poeta do Brasil, que poucos lembram, cantava..."saudade, coisinha danada que em mim fez morada e não quer se mudar"... Já o pessoal do rádio, minha convivência diária, costuma dizer: "Mantenha a sintonia". E é isso mesmo: De Guarapuava e sua gente não dá prá desligar. A vida segue... mas sempre em sintonia. Querendo nos dar o prazer de um comentário pessoal, fique a vontade ... comente ...

Publicidade

. . . . . . . . . . . . . . . . CLICK PARA VER ! . . . . . . . . . . . . . . . .

8 de mar de 2009

DR. NILSON W. BENDER = SEMPRE IGUAL

Olá amigos . . . Não vemos outro. Aqui em Joinville, SC, é êle o homem que, com uma nobresa incomum, sempre soube vestir a simplicidade como traje de gala. Êle a tem como estilo de vida. É ela, que êle sem perceber, coloca em especial evidência por onde quer que ande. Muitos não chegam a ater-se nêle. E sim, nela. E ela tem tanta presença na vida dêle, que logo passa a ser objeto da atenção e dos comentários de todos. Mas o que bem poucos sabem, é que ela nasceu com êle, cresceu e viveu com êle. E segue na vida dêle. Simplicidade ! Sempre assim. Em nenhuma das fases da vida, êle, deixou de caminhar sem ela. Em conversa, com amigos, sôbre essa figura humana diferenciada já inserida entre as biografias mais significativas e importantes da história de Joinville, nunca deixamos de lembrar e valorizar o gesto nobre do ex-prefeito Marco Antonio Tebaldi que, iluminadamente, de forma sensível, justa e feliz, chamou-o para também participar da convivência administrativa municipal. Lá onde êle estava, distante de tudo e de todos, no ostracismo doído da vida, sentiu-se renovado, valorizado, útil. Estava sendo lembrado, prestigiado. Era tudo o que êle queria. Tudo o que esperava mas não imaginava que pudesse vir a acontecer no senda do crepúsculo vivencial. Surpreso e emocionado, onde ninguém viu, êle não se conteve. Silencioso, chorou ... agradecido, feliz. Estava pronto para retornar à vida pública e para as lides políticas. De repente, como um tônico de grande poder revitalizador, percebeu em si mesmo uma energia que há muito não sentia. Reanimado, arrumou-se e foi reintegrar-se à vida de sua vida. O trabalho público. A simplicidade, fiel companheira foi junto. Como sempre. No passado, que êle não esquece e sôbre o qual só fala se fôr perguntado e em seu jeito de ser e viver, sua presença altiva, tinha sempre sobre sí o brilho da simplicidade. É coisa de pele. Êle foi, como pessoa, exatamente o que é. O mesmo homem. Aí em cima, lembram ? ... Falamos da emoção que sentiu ao ser convidado para reingressar na vida pública. Para retornar aos meios políticos. Aqui embaixo dá-se o inverso. O caminho que fêz para subir, foi o mesmo que utilizou para descer. Com o nôvo prefeito comandando o municipio e por ter sido leal àquêle que o buscou no esquecimento onde vivia, foi exonerado e liberado para o nada existencial. Ainda assim, manteve-se sereno. Mas na altivez que nunca perdeu, ocultava imperceptivel tristeza interior. Disse ter ficado feliz e honrado pelo respeito com que sempre foi tratado pelo prefeito Tebaldi, a quem deve especial gratidão. Não tem nenhum tipo de ressentimento contra o prefeito Carlito. Sua exoneração e de outros, é procedimento político e não pessoal. Já preparava-se para "ensarilhar" as armas e para abraçar-se com a solidão ocupacional doméstica quando, de nôvo, outra manifestação de apreço mais uma vez venceu a fortaleza de sua sensibilidade e o emocionou profundamente. O vereador Alodir Alves de Cristo (DEM), eleito com expressiva votação, o surpreendeu convidando-o para fazer parte de sua assessoria na Câmara de Vereadores. A alegria voltou e lá está êle. Vejam quem o vereador Cristo, tem ao seu lado: Experiente homem de formação superior. Contador e economista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Foi diretor financeiro, de planejamento e de organização da Fundição Tupy, onde esteve por 34 anos. Em 1952 iniciou na vida pública. Foi prefeito de Joinville e teve gestão produtiva, exitosa. Cuidava e bem, da educação. Foi êle quem criou o CESITA, o Centro XV, a Fundação 25 de Julho e Fundaje (precursora da Univille), além de escolas de ensino fundamental. Na área da saúde, construiu o novo Hospital Municipal São José, o primeiro pronto-socorro de Joinville, programa de saneamento básico e implantou a rêde de água potável. Sua atuação também foi expressiva nas áreas de comunicações, transportes, e cultura. Implantou o Museu de Sambaqui, a estação rodoviária e iniciou as obras da Casa da Cultura e do Pavilhão da Expoville. Em seu govêrno aconteceu o primeiro levantamento aerofotogramétrico da cidade. Iniciou a administração modernizada da prefeitura, participou da adoção do estatuto do Funcionário Público Municipal e também da criação da Fidesc, que antecedeu a Amunesc. O Dr. Bender, como era chamado, governou Joinville de 1966 a 1970. Antes dêle, Helmuth Falgatter. Depois dêle, Harald Karmann. Administrou Joinville com transparencia, habilidade, realizações e sucesso. Sua vida é bonita história de honradez e honestidade. Depois de passar a prefeitura para seu sucessor, Dr. Karmann, seguiu atuando na vida pública. Também foi vereador de destacada atuação legislativa. Ao longo de sua jornada, vários homens de elevada conceituação social e política, abrigaram-se à sua sombra. Quantos, dentre êsses, lembram-se dêle ? . . . Dias passados, ao final do expediente na Câmara de Vereadores de Joinville e com a noite chegando mais cêdo, estávamos saindo sem pressa quando percebemos à nossa frente, êle ..., sozinho... Sempre ereto, sempre altivo, sempre igual. Retendo nossos passos fomos seguindo e contemplando aquele senhor de mais de 80 anos e cabelos brancos, que lentamente alcançava a escadaria frontal. Ali, amparando-se no corredor, foi descendo com calma cada um dos degraus até alcançar as calçadas. Para um pouco, respira, olha com atenção buscando a condição para a travessia e só então passa para o outro lado. A cena final, nos tocou, fazendo com que lembrássemos dêle em outros tempos. Certamente estaria vestindo um daqueles ternos vistosos, de talhe especial e elegante,... quem sabe o cinza-grafite, o preto, talvez o azul-marinho. Seu motorista já estaria abrindo a porta do carro respeitosamente para incontinenti, conduzi-lo à algum compromisso social, empresarial ou ao encontro da familia. Mas a cena que vimos era diferente. Só a cena. Porque o homem do presente, era o mesmíssimo homem do passado. Êle não vestia terno sob medida. Não havia carro nem motorista esperando por êle. Acomodou-se no banco do abrigo de ônibus em frente a câmara. Pouco depois chegou sua condução. Ônibus da linha Iririu-Centro. Já em pé, o motorista abre a porta e aquele homem com mais de 80 anos, entra com algum esforço no coletivo que arranca sem lhe dar muito tempo para segurar-se com firmesa. Até onde pudemos observar, permaneceu em pé. Mas êle não se importa com isso. Não vê o mal, nem quer o mal de ninguém. Mesmo quando não o respeitam, êle continua respeitando. Êle é no presente, o que foi no passado. Ouro da melhor qualidade, ao seu dispor em bandeja de prata. Aqueles que só o conhecem à distancia ou mesmo que não sabem quem êle é, deveriam saber. Muitos que sabem, cumprimentam-no indiferentes e não lhe dão muita atenção. Outros tantos que serviram-se de sua generosidade no passado, recomendamos pensar no futuro. E há um futuro. Para êle, SER IGUAL é um tesouro. Sem simplicidade, é impossível ser igual. Ser simples, é não fazer exigências, nem promover separações ou propagar preconceitos. Ser simples, é amar o outro pelo que êle É, não pelo que êle TEM. Para concluir queremos apresentar ou reapresentar para você, o Doutor NILSON WILSON BENDER. Pode acreditar, ÊLE É O CARA. Nunca trabalhou exclusivamente para o bem estar pessoal, familiar ou de grupo. E segue trabalhando onde, de alguma forma, possa continuar contribuindo para a melhoria da qualidade de vida, de homens, mulheres e crianças. Se o encontrar por aí, cumprimente-o com alegria. ÊLE MERECE ! E continua o mesmo ! Cordial, servidor, simples ...

7 de mar de 2009

IGUAL JÁ É MENOS... MAIS PREFEITO, MAIS...

Olá amigos . . . Desde o embalo do primeiro para o segundo turno das últimas eleições, quando o povo joinvilense vislumbrou na candidatura de Carlito Merss (PT) à Prefeitura Municipal de Joinville a melhor perspectiva para suprir seus anseios, nenhuma outra sensação um pouco mais "aquecida" após conhecido o resultado apontado pelas urnas, tivemos notícia de ter acontecido no meio do povo. Assumida a prefeitura pelo Partido dos Trabalhadores, um sonho perseguido por 20 longos anos, o "marasmo" herdado ao invés de arrefecer como era e ainda é o esperado, alcançou maior e preocupante robustez. O "sangue novo" precisa, deve e se espera que circule pelas artérias da área da saúde..., anunciada pelo novo prefeito como a "prioridade das prioridades"..., da educação, fortemente combalida por acontecimentos chocantes e lamentáveis..., da habitação, que responde fracamente à sua finalidade e não apresenta novos projetos de moradias já faz tempo e o déficit segue crescendo..., do transporte, onde tudo o que se tem ouvido diz respeito ao aumento da tarifa e nada sôbre cumprimento e aumento de horários, aumento de linhas e fim da "tarifa embarcada". A novidade, na área, é a gratuidade nas passagens para idosos a partir de 60 anos e não mais a partir de 65. Os senhores vereadores derrubaram recentemente o veto imposto ao projeto respectivo pelo prefeito anterior. Falta a assinatura do prefeito Carlito Merss. Êle já acolheu e deve dar vigência à decisão final do legislativo em 48 horas. Não acontecendo nêsse prazo, a câmara promulga a lei em 24 horas. Deverá estar valendo, no decurso de 60 dias. Embora pareça, é bom saber que as empresas não estão indiferentes ao veredito anunciado na câmara. Alguém acha que elas darão ou perderão alguma coisa ? As passagens "gratuitas" não sairão assim... DE GRAÇA, como muitos pensam. Êsse fato, deverá, isto sim, beneficiar as gestões dos empresários que buscam o aumento das tarifas. Espere prá ver. Mas é exatamente essa, a "obra" latente da atual administração na direção do povo. Já caminhamos no mês de número "3" e uma certa inquietude começa a grassar por toda a cidade que ansiosa e em grande expectativa esperava do novo govêrno do município uma ação administrativa transformadora, dinâmica, ágil, competente, eficaz. Mas não aconteceu. E contundente, sobretudo, nas atitudes decisivas e capazes de humanizar o atendimento, a acolhida e os cuidados às pessoas enfêrmas, crianças e adultos, seja nos hospitais, pronto-atendimentos, pronto-socorros ou nos postos de saúde existentes nos bairros de onde, reclama a população, desapareceram os remédios de uso contínuo. A sequência dessa conduta faz lembrar e muito, um passado frustrante que a cidade despediu mas pelo que se percebe, parece insistir em continuar. Na condução administrativa da maior cidade catarinense, mudou, até aqui, apenas partidos e pessoas. O resultado final das eleições não aconteceu só para isso. Nêle, no resultado, o povo embutiu a ansiedade incontida de ser considerado e respeitado em suas necessidades, reinvidicações, expectativas e sonhos. Agora está temeroso ! Algo desiludido. Já começa a inquietar-se imaginando que a esperança depositada nas urnas, está com sérias dificuldades para decolar. O que preocupa mesmo é sentir que o novo, dá sinais incompreensiveis de velhice, de mesmice. Já contamos mais de 60 dias e tudo parece igual. A esta altura, IGUAL JÁ É MENOS. Tem que haver uma reação. Uma demonstração prática de força. O que o povo quer é MAIS, prefeito..., MAIS. Crê, ainda, que não será como era e nem ficará como está. Acredita em mudança ... em melhorias. Mas observa preocupado e deseja algumas medidas rápidas e solucionadoras a começar por nossas ruas, estabelecimentos de ensino em geral, específicamente no tocante as condições ambientais e de segurança. O perigo é iminente. Não só nas ruas, em razão da incrivel epidemia de buracos, como também nos jardins, CEIs, demais escolas e praças públicas, em situação de abandono e penúria. Já sentimos o impacto dessa verdade e descobrimos a fragilidade absurda e inadmissível, em consequência do descaso e da ausência de providências periódicas para segurança de todos. Enfim... estamos torcendo para rápida superação dos entraves oriundos da transição de govêrno para govêrno, quando então iremos conferir o jeito petista de governar. . . Mas o tempo passa. E a oposição que ainda há pouco era situação, gira a "metralhadora" na Câmara de Vereadores. Não dá folga. Está cumprindo seu papel. Cobrando ! E o faz de forma persistente e mordaz. A contrapartida, tem que ser administrando ... fazendo aparecer bons resultados . . . senão ... sabe-se lá o que ... povo é povo. Sempre imprevisivel...