30 de dez de 2008

OLHANDO A CIDADE

Olá amigos . . . Temos andado e bastante por aí. Nossa cidade é de fato agradável. Havendo disposição, pode ser melhor. E será. Para tantos quantos passam rapidamente por aqui, sentindo-a mesmo por poucas horas, impossível é sair sem levar saudade e sem guardar em si mesmos o desejo de voltar. E voltam. Alguns, até, não só voltam, como ficam entre nós residindo e trabalhando. Joinville é assim. Beleza, arte, cultura. Sabe ser atraente, acolhedora, amiga. Seu povo é querido, ordeiro, pacato e feliz. Fazemos parte dêle. Somos, com naturalidade, comprometidos com o trabalho, a prosperidade, o bem-estar e a alegria de viver. Entendemos haver em cada um de nós e até por isso, justificado merecimento para uma contrapartida nutrida de boas idéias de parte da administração municipal. Bons e viáveis projetos que vitaminem ainda mais o prazer de morar aqui, seriam muito bem vindos. Êles precisam aparecer. É que essa Joinville de tão boas e reais qualidades também tem, como outras cidades, "arestas" teimosas e incômodas que, evidentemente, as fotos não mostram. Mas existem, precisam ser eliminadas e serão ! Não há como negar ! Àquêles que vivem e vivenciam o cotidiano joinvilense saindo, andando e curtindo em passeios sem pressa pontos centrais ou lugares adjacentes, ruralistas, coloniais, que aparecem ou não nos guias turísticos, não escondem o desapontamento diante da constatação de carencias básicas que certamente por absoluta falta de vontade política seguem existindo em nossa terra. Coisas simples, básicas, que todo cidadão com facilidade define como o "beabá" administrativo, continuam complicando o direito de ir e vir das pessoas, por todos os caminhos da cidade. E não é maluquice. É só observar. Numa "passeadinha" desacelerada e calma, olhe à sua volta. Vá em frente ... siga caminhando, olhando a cidade. Não será moroso entender porque estamos todos bem prá lá da indignação ... buracos ? ooopss,.. tem mais um por aqui ... fiquemos atentos e ligeiros, senão ... mas tem também bocas de lobo em petição de miséria. Ou com muita sujeira, semi-entupidas ou entupidas simplesmente e já faz tempo. Calçadas que mais parecem "campos minados". As pessoas não sabem onde pisar, não sabem por onde passar. Não existem cuidados, conservação, reparos. Valas entupidas de mato e lixo. Serviço de limpeza ? É "manga de colete" meus amigos ... terrenos baldios ? Mais parecem "bolsões de lixo e dejetos". Êsse é assunto (e sério) para a Câmara de Vereadores e Prefeitura. Há que existir também, para o bem de todos, cooperação comunitária. Mas aí entra conscientização e os meios de comunicação social. Coisa inquietante também, é a indiferença do município com relação aos terrenos sem edificação ou com edificação desocupada ou em estado de abandono. São áreas sem cuidados e cujos visinhos clamam por atitudes ágeis, eficientes, solucionadoras... E NADA ! E assim, o desenho perigoso da situação começa a ganhar contornos preocupantes e ameaçadores. Esgotos a céu aberto? Tem demais ... lamentável realidade ... uma tristeza ... é fator que gera preocupação para todos, risco de enfermidades para crianças e adultos e envolvimento da área da saúde já sobrecarregada no atendimento diário à população. Árvores de tamanho médio nas calçadas, em esquinas existe em Joinville ? Sim, existe ... fazer o que ? cortar ? derrubar ? não há necessidade de chegar a êsse extremo. Mas para evitar que alguém saia correndo com uma motoserra nas mãos, é melhor dizer logo o que pode ser feito. SERVIÇO DE PÓDA. Isso mesmo. É só PODAR (sempre na época certa) e não haverá mais problema para quem está de carro, quer avançar e não pode fazer isso com segurança porque NÃO TEM VISIBILIDADE SUFICIENTE ... mas paciência tem que ter. A ousadia pode custar caro. E o que dizer das faixas de segurança ? Essas, periódica e rigorosamente devem e precisam ser REPINTADAS. (até, que são... mas demooora). Em muitos pontos, inclusive centrais, elas praticamente inexistem tamanho o estado de "desnutrição" em que se encontram. Em outros, elas não foram acrescentadas. Por extensão natural, ... mais semáforos e sinalizações, redutores de velocidade e até lombadas, são carencias que a cidade reclama. E o trânsito ? É preciso repensar. Urgente ! E as praças ? Bancos decentes, área infantil, espaço de lanches e sorvetes, flores, folhagens, plantas ornamentais, árvores, banheiros, água e duplas "Cosme e Damião" da Policia Militar, para garantir a ordem e a respeitabilidade pública. Algumas praças estão ressurgindo com modificações. Tem outras que precisam ser lembradas. Cabe ao próximo govêrno de Joinville, atacar o vazio .. ou não. Com o tempo regulamentar já esgotado e não havendo prorrogação, só resta agora esvaziar as gavetas, olhar em volta ainda uma vez e ... tocar em frente. "A vida é como a gangorra nos movimentos que tece, quando eu desço você sobe, quando eu subo, você desce" ... é a definição do cancioneiro popular. Quem ganhou, ganhou... quem perdeu, perdeu. Enquanto um sái, sem chance de deixar saudade, outro entra, coberto de responsabilidade. O que sai, fez, ... mas poderia ter feito mais, com o povo, pelo povo, para o povo. Não foi bem assim ... E teve 6 anos de govêrno, de comando ... o resultado das urnas, diz tudo. O que entra, ... sabe perfeitamente o que o espera. Tem uma herança deixada pelo seu antecessor que precisará entregar ao povo, ... concluida. Tem "essas coisinhas" comentadas aí em cima, tem o Plano de Govêrno ( dêle, Carlito,...que não é fraco) e que muita gente fará questão de conferir dia a dia, ítem por ítem. Tem o compromisso assumido com os aliados do segundo turno das eleições. Tem, por fim, o movimento administrativo estratégico que fica sempre de plantão para, no "disparo" da emergência, ou no piscar da "luz vermelha", priorizar todo o aparato, assistência e atendimento que o fato exigir. CARLITO MERS - Deputado Federal (PT) e prefeito eleito com mais de 170 mil votos, sabe de tudo isso e bem mais, com certeza ... e na observância fiel a essas projeções de natureza politico-administrativas poderá constituir-se num prefeito cuja história de govêrno, austeridade, transparência, realizações e popularidade, tem grandes possibilidades de romper todos os limites estatísticos das administrações joinvilenses. Terá reconhecimento, apoio, aplauso. Merecidos ! ! ! Conseguirá ? Agora uma última perguntinha prá fechar o assunto: Sinceramente, prá você, como será o govêrno do prefeito Carlito Mers (PT) em Joinville-SC: .. ÓTIMO - BOM - REGULAR - RUIM ? ... E PORQUE ? ... Comente ... ... Grato. ...

Nenhum comentário: