27 de jul de 2009

OS MÚSICOS DE JOINVILLE -

Olá Amigos ... Vamos falar um pouquinho sôbre músico e música. Gosto dêle e dela. E já que êsse é o assunto, lembro que dia dêsses, não muito distante do ponto onde eu estava, vi o senhor José Melo. Grande músico ! O conheço apenas assim. De longe. Nunca trocamos uma palavra. Mas a palavra de outras pessoas, tão dignas quanto êle e a respeito dêle, valorizam o seu jeito de ser e viver. E isso me basta ! Sei que é empresário de reconhecida e elevada qualificação profissional e músico de nível idêntico. Na envolvência das duas ações específicas que a vida lhe confiou, êle vive e investe tempo, dedicação, zêlo, criatividade, prazer e beneficência. Ordenando tudo metódicamente, serve à quem desejar e a êle próprio, muita alegria, satisfação, sensibilidade e emoção. Êle é feliz e tem paixão pelo que faz. A música do Mercado Municipal, tem muito da sua dedicação. Recentemente, num encontro marcante, histórico até, de músicos de Joinville na Câmara de Vereadores, o senhor Melo convidado à pronunciar-se disse com voz embargada e visivelmente emocionado: "Música é Vida"... E é verdade ! Se determinada música não se enquadra entre as minhas preferências, não quer dizer que não possa enquadrar-se, também, às preferências de outras pessoas. Caso não seja para minha elevação e bem estar vivencial, pode ser para de outros. O direito que tenho e quero respeitado, é também o direito que devo respeitar. E está bem aí a sustentação inabalável e firme da frase do senhor José Melo.

E com sua licença, vamos acrescentar, ... FÉ. E fica assim: Música e fé. Não dá prá viver sem elas. Na câmara pudemos senti-las muito presentes no plenário lotado e reconhecidamente suscetível a essas realidades que ao natural emergem de corações sensíveis. Os músicos foram chamados à união, atenderam e uniram-se. Acompanharam e aplaudiram a posse de Alessandro Paulista, que quer fazer de Joinville a capital da música, agora como presidente da Ordem dos Músicos na cidade. Também a premiação merecida de musicos indicados como destaques em suas respectivas áreas de atuação, recebeu atenção e aplausos. O momento ímpar do encontro, se deu quando o presidente do Conselho Regional de Santa Catarina da Ordem dos Músicos do Brasil, senhor Sebastião Carlos Machado, o Machadinho, foi convidado à falar. Êle foi natural, simples, sereno, extrovertido. Chegou mesmo a se emocionar e emocionou a todos. Os aplausos que foram ouvidos, soaram como gratidão à quem tem orgulho de ser músico e que não recua um milímetro sequer na firme disposição de fazer da "ordem" uma entidade de fato organizada, de conceituação classista reconhecida e portadora da credibilidade de todos os musicistas do Brasil. Depois dêle, falou o senhor José Melo: Conclamou todos os músicos a ingressarem na "ordem" local, até para que, além da Credencial da Ordem dos Músicos, o que já é um benefício, possam também auferir outras vantagens inclusas e de direito a partir do ato de filiação. Além de declarar que MÚSICA E VIDA se completam, como lembramos acima, entre outras colocações e olhando na direção da mesa composta, disse comovido o senhor Melo: "Machadinho, ... você me deixou emocionado ... você me fêz chorar".

O coração sensível do homem pulsou mais forte. É que nascia, enfim, um fato nôvo no meio musical humano desta cidade. Mas não é só ! Há, ainda, outra ação valiosa em movimento e que vai ganhando corpo e mexendo com o coração dos músicos joinvilenses. É que a Orquestra Sinfônica desta cidade pode passar de sonho à realidade. Até vale lembrar que, empolgada com essa perspectiva, a vereadora Zilnete Nunes, com formação musical superior, regente, musicista e cantora, assegura que não medirá esforços para que as conversações nêsse sentido possam evoluir para um desfêcho satisfatório e feliz. E ademais, convenhamos: Os músicos de Joinville estão mais fortes, mais valorizados. São profissionais de reconhecida competência instrumental, repertório diversificado e qualidade coletiva. Talentos admiráveis ! Contratá-los para musicar nossas festas e nossa vida, é enaltecer e prestigiar a cultura artística musical de nossa gente. Como já disse, gosto de música... e se você também gosta, ambos temos uma impagável dívida de gratidão para com OS MÚSICOS. À todos vocês, músicos, de perto ou de longe, nosso melhor agradecimento. E prá encerrar, é o seguinte: Um dia, pensamos que poderíamos ser alguém como vocês. E tentamos e tudo... mas não deu certo. Desistimos ! Melhor assim. Não conseguiríamos mesmo. Somos bons, mas somos normais. VOCÊS SÃO ÓTIMOS E SÃO GÊNIOS... Fazer o que ! Quem sabe, sabe ,... quem não sabe, bate palmas" ...